Evidences RPG
Seja Bem-Vindo ao Evidences RPG.

Um fórum do Mundo de Harry Potter que envolve mistério, suspense e acima de tudo magia.

Se já é um membro, faça o login, se ainda não é, registre-se.



 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin
welcome
Seja bem-vindo ao Evidences RPG. Já parou para imaginar uma Universidade Bruxa? A época de transição dos personagens da adolescência para a vida adulta. Misturado com suspense e drama, esse RPG mostra o mundo de J.K. Rowling visto por outra perspectiva. Junto com magia e suspense, Poor Caravell é uma ex-fortaleza para refúgio de guerra que guarda muitos segredos. Assassinatos, pistas, anagramas. Sua resolução? Não há. Quem terá de ser o detetive, desvendar as pistas e ver o que há por trás de vários assassinatos nesta Ilha, não será só o seu personagem, mas você também. Venha desvendar o jogo de códigos.
25/12/49
Tarde
.
Ano: 2049
Dia da Semana: Sexta-Feira
Mês: Dezembro
Lua: ------
Estação: Inverno
Previsão do Tempo e Ações do Período: A neve volta a cair sobre os terrenos da PCU. Um vento gélido sopra na direção sul, pouco convidativo a sair das Fraternidades. Finalização das ações da Manhã.
Duração do Período: 06 de Maio até 20 de Maio.
Parceiros:
Para tornar-se um parceiro deste fórum, entre com a conta Parceiro e envie uma MP para O Narrador com o link do fórum e um Button!
Últimos assuntos
» Modelo de Matrícula
Qua Jan 18, 2012 10:03 pm por Annabella M. Evans

» Matricular-se
Dom Jan 15, 2012 7:20 pm por Jaeky Phantaimes

» Minha Matricula
Ter Nov 15, 2011 3:05 am por Stela Turner

» Juliana Frick
Sab Out 01, 2011 1:01 am por Juliana Frick

» Ômega Kappa Quidditch
Ter Jul 26, 2011 6:57 am por Cream Cracker

» Nova Hogwarts!
Dom Abr 03, 2011 2:15 am por alexrommel

» Nova Hogwarts!
Sab Mar 12, 2011 4:40 am por Felipe S.

» Nova Hogwarts!
Sab Mar 12, 2011 4:38 am por Felipe S.

» Nova Hogwarts!
Ter Mar 08, 2011 8:46 pm por Felipe S.

» Duane Burbridge Allman
Dom Jan 16, 2011 2:58 pm por Duane Allman

» Freya Russell Mozart
Sab Dez 18, 2010 9:21 pm por Freya Russell Mozart

» CERINA IANEVSKI
Sex Out 15, 2010 11:30 pm por Cerina Ianevski

» Lenora Slater
Sex Set 10, 2010 9:36 pm por Lenora Slater

» Matricula Bruno Kusac
Ter Jun 15, 2010 6:03 pm por Bruno Kusac

» Layfávre;Katherina
Qua Jan 13, 2010 4:25 am por Katherina Layfavre

Todo o conteúdo deste fórum de RPG foi baseado no universo de J.K. Rowling, meramente adaptado para o jogo.
.
Todo o design feito por Joker e Didica, desde a base à edição. Todos os direitos reservados.
.
Evidences RPG - The Newborn Age

Compartilhe | 
 

 Violet Castus - you can see she's a beautiful girl

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Violet Castus
1º Ano
1º Ano


Número de Mensagens : 282
Força Física : 5
Inteligência : 8
Agilidade : 7
Reflexo : 7
Equilibrio : 6
Influência : 8
Popularidade : 8
Data de inscrição : 18/02/2009

MensagemAssunto: Violet Castus - you can see she's a beautiful girl   Qua Fev 18, 2009 8:16 pm

the wizard behind the curtain ;



Player: Mel Motta
Idade: 21, tipo dinossauro *-*
Cidade: MELravilhosa ^^
Já jogou com a Equipe Dissendium antes? Nope, embora já tenha sido convidada.
Como descobriu o Poor Caravell? Pela mensagem no DF.



about her ;



Nome Completo: Violet Marie Castus
Idade: 18 anos.
Data de Nascimento: 20/03
Nacionalidade: Escocesa
Sangue Puro, provindo de linhagem direta com Godric Gryffindor
Particularidade: Metamorfa
Photoplayer/Avatar: Ashlee Simpson

daddy’s little girl ;



Filiação: Victor Phillip Castus e Valery Rosalin Castus [Richards, quando solteira]
Irmãos: Vincent Louis Castus, 25 anos, Virginia Annebeth Castus, 23 anos e Victória Lynn Castus, 14 anos.
Outros Familiares: Um monte de primas, serve? Verônica, Vivian, Vanessa, Valkyria eVenice. Tudo com V, não é MARA? *-*
Família: Herdeiros de Godric Gryffindor sob o sobrenome Castus.

she got looks ;



Por ser metamorfa, é quase ilógico lhe descrever uma aparência única. Por vezes acorda satisfeita ao ver o negro tom que seu cabelo trás, e n’outros dias briga com ele por estar com uma cor estranha, ou até mesmo volume inadequado. No futuro, quando aprender plenamente a dominar suas emoções e, por conseqüência controlar seu dom poderá ter a aparência que quiser.

Corpo: Com o amadurecimento, e seus recém feitos 18 anos seu corpo tornou-se mais feminino. Sua cintura está mais fina, definida, os quadris mais largos, e por mais que ela odiasse tê-los, seus seios chamavam muito mais atenção para si do que ela desejava. As pernas e braços eram delineados por delicados músculos que a garota tanto trabalhava no quadribol. Era uma hardcore player, e não via problema nisso, até por que praticar esportes era muito saudável. Algo extremamente adorável, e digno de notoriedade eram as simpáticas covinhas que junto daquele sorriso de seus lábios levemente carnudos, dentes brancos e olhos verdes eram de derreter o mais gelado dos corações.
Cabelos: Inconstante, e ao mesmo tempo tão lindo quanto o de qualquer ‘garota da l'oreal’, ou como até mesmo a pior parte das fotos antes e depois. Tudo isso, devida a instabilidade de seu dom. E à parte de cores e cortes um traço característico e quase imutável é sua rebelde franja que sempre caí-lhe em cima aos olhos, mas era inútil tentar domá-la. Mais fácil seria montar em uma mantícora rebelde. Parecia até ter vida.
Olhos: Junto com os bonitos e convidativos lábios é a parte de seu rosto que chama mais atenção – ainda é mais chamativo pelas covinhas!. São de um expressivo tom de verde, sem igual. Claro que estão sujeito a alterações, por causa de seu dom, mas raramente são vistos em outra tonalidade. Dizem das garotas Castus, ao menos as filhas do Primogênito serem replicas perfeitas de sua bela mãe.
Altura: Pouco acima do padrão mediano europeu, Violet atingiu com belas formas e quilos bem distribuídos a altura de 1,78. Não é, normalmente, adepta a saltos, mas bela, simpática e utilizando destes é o local certo aonde outros olhares decaiam em festividades, até por que era ‘carne nova no pedaço’. Uma caloura.

and personality ;



Manias: Não sei se pode ser considerado exatamente uma mania, mas tem uma franja mais descontrolada que o seu dom. Ainda que esta caia bonita sobre seus olhos verdes, a garota insiste - em vão - tentar domá-la. Outra mania é corar, quando sem graça, inclusive em seus cabelos, mas novamente não é algo que controle, apesar de extremamente adorável.
Qualidades: Violet é uma jovem de dezoito anos como muitas outras, ainda que seja também como todas outras singular ao seu modo. Tem seu grupo de amigas, o que não exclui amizades masculinas, ou até relacionamentos, mas ao mesmo tempo, com um jeito moleca e despreocupada de ser, não se prende muito a isso. Bastante meiga é frequentemente vista rodeada de amigos, e é raro estar sozinha. A não ser quando triste, pois ao invés de trazer seus problemas para os outros os guarda pra si. Importante traço de sua personalidade é seu orgulho. Para o bem ou para o mal. Isso a fazia por vezes bastante geniosa, do tipo que não dava o braço a torcer, principalmente quando se tratava de pessoas que não tinha tanta afinidade, e quando não o tinha, não era falsa e demonstrava ter. Pelo contrário, era transparente, e até extremista e passional. Amava ou odiava, e a linha do meio termo era deveras difícil de ser desenhada.
Defeitos: Como Violet é uma pessoa deveras intensa, ainda que interessante, suas qualidades também são também, por vezes, seus defeitos. Como seu bem traçado gênio, que a define como a melhor das amigas, ou a pior das inimigas.
Medos: Por ser extremamente passional, não é de se estranhar que tenha medo de perder entes queridos, não somente pela dor imensa que é isso, mas por ver quem ama sofrer. Já mencionei ela ser passional ao extremo? Ho ho.
Sonhos: Em uma palavra resumiria quadribol. Fanática torcedora do Ballycastle Bats, sempre que possível vai aos jogos, e em seu tempo livre pode ser vista praticando-o pelo castelo. Tem também uma incompleta coleção de sapos mágicos, sabendo de alguém que possuir ao Alberico Grunnion, e tiver a intenção de trocar, a garota dará uma de suas figurinhas da circe. Pode parece irônico, mas conseguiu três destas, que são consideradas relativamente raras, e no entanto Alberto nunca lhe apareceu. Vai saber.
Aspirações: Era fácil se ver como uma jogadora de quadribol, das boas até, no entanto, embora fosse difícil – mas não impossível – achar algo que gostasse mais que quadribol, desde o ocorrido com seus tios, no inicio de sua adolescência, cogita seguir a carreira ministerial, tentar ser aurora e assim, talvez evitar que desgraças atingiam outras famílias, como um dia já atingiu a dela.

hoggy hogwarts ;



Academia de Magia: Hogwarts
Casa/Associação: Grifinória
Méritos Escolares: Foi capitã de seu time, erguendo o legado deixado por Matthew James Potter
Curso desejado: Formação de aurores
NIEM's obtidos nas matérias do Curso: Todas as quatro matérias (DCAT/POÇÕES/FEITIÇOS/TRANFIGURAÇÃO) com nota máxima(5), embora seu selecionador tenha ficado impressionado com seu dom e escrito uma indicação que foi enviada ao processo de admissão junto com seu histórico escolar.
Fraternidade desejada: Ômega Kappa

what she's made of ;



Força Física 4
Inteligência 7
Agilidade 6
Reflexos 6
Equilibrio 5
Influência 8
Popularidade 7
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Violet Castus
1º Ano
1º Ano


Número de Mensagens : 282
Força Física : 5
Inteligência : 8
Agilidade : 7
Reflexo : 7
Equilibrio : 6
Influência : 8
Popularidade : 8
Data de inscrição : 18/02/2009

MensagemAssunto: Re: Violet Castus - you can see she's a beautiful girl   Qua Fev 18, 2009 8:17 pm

the rest is still unwritten ;



Ok... senta que lá vem história!

Era uma vez, num distante reino ao norte da Escócia, um casal, Victor, e Vallery Castus, pais da nossa querida metamorfa. E mesmo que a história seja sobre ela, para entendê-la melhor é bom recapitular a história de seus pais: o farei de forma breve, a começar por sua mãe:

Vallery, quando muito nova, sendo mais precisa, aos 2 anos assim como seu irmão gêmeo, perdeu seus pais. Ambos eram comensais e caíram em uma emboscada de aurores. Houve uma batalha que teve por colateral resultado deixar aos dois órfãos.

Sem parentes vivos ou próximos foram separados e cada um designados a um diferente orfanato. O irmão fora mandado para a Alemanha, enquanto ela fora transferida para a França. A instituição por óbvio era bruxa, e fora ensinada em meio aos costumes tradicionais.

Aos onze anos, como alguns poucos, fora convidada como bolsista para a escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, e à Beauxbaton. Por fim, decidiu voltar à terra pátria, quem sabe assim descobrisse um pouco de seu passado.

Não podia dizer-se que teve uma infância feliz, porém o tratamento rígido e quase impessoal do orfanto serviu-lhe para a formação de seu caráter. E em Hogwarts, descobriu seus pais terem sido comensais, e até mesmo que alguns colegas de escola, o almejavam ser. Ainda com onze anos, recém admitida na escola foi sorteada para a sonserina, e tinha um pensamento fixo, descobrir os assassinos de seus pais e assim os culpar por nove anos passados em Saint-Cecile. E por quatro anos esse pensamento a consumiu.

Certo dia em uma visita à Hogsmead, no inverno, ela tropeçou e caiu na branca neve. Algo horrível de se acontecer em meio a amigos, principalmente sendo ela tão orgulhosa. Mas não estava cercada de gente, como de costume – sonserinos, sempre- Mas havia sim alguém ali .E foi ajudada por um belo rapaz que não conhecia. Tiveram, então, a mais agradável tarde passeando pelo vilarejo, e com quatorze anos, naquele específico, dia fora beijada pela primeira vez.

Ao voltar para o castelo, tudo mudou quando descobriu ele ser grifinório, e pior filho de aurores. Tudo aquilo que sentira tentou reprimir, mas dia após dia aquele rapaz dava-lhe carinho como nunca antes recebera de alguém na vida, e foi assim que se apaixonara por Victor Castus, o irritantemente adorável grifinório.

No fim de seu quinto ano, era inevitável pensar se o relacionamento vingaria, o menino estava prestes a se formar, já tinha propostas de trabalho no ministério, e Vallery ainda com seus quinze anos, e sem rumo algum nada o tinha a lhe oferecer. Mas ele pensava diferente, e no baile de fim de ano, ajoelhou-se em frente o colégio inteiro e a pediu para ser sua noiva. E todo aquele sentimento de vingança parecia tão pequeno perto do amor que sentia por Victor.

Seus últimos dois anos em Hogwarts foram muito difíceis, a saudade por vezes a consumia, e os dias pareciam arrastar-se, mas logo a tortura terminou e eles se casaram.

À essa altura os pais de Victor já haviam falecido deixando de herança à ele a mansão Castus, tradicional moradia bruxa que trazia um valor emocional muito maior que financeiro, e olha que valia muito, afinal desde os primórdios fora ali que o clã dos Castus sempre moravam, geração após geração de primogênitos, e sempre filhos homens.

Nos três anos após ter saído de Hogwarts, a moça dera algumas aulas particulares de francês, nada fixo, enquanto Victor fazia carreira ministerial.

Após o nascimento de Vincent, e dos 3 filhos seguintes, ela se manteve como dona de casa. Desde pequena nunca mais ouvira falar de Keith, e sempre que o procurou, nunca ouviu resposta.

O mais velho dos filhos, Vincent, hoje em dia tem 25 anos, e diferente do que o pai sonhara para ele, uma carreira ministerial, havia aberto uma livraria. A segunda dos quatro filhos, Virginia, também para desgosto do pai, mais preocupação do que desgosto, na verdade, havia treinado para seu auror. Violet por sua vez iniciava seu treinamentona mesma carreira que seu pai e sua irmã, enquanto a caçula, Victória tinha pouco mais de 14 anos!


Tendo visto os aspectos gerais, agora um pouco mais específico...

Quando nasceu, a menina tinha o cabelo na cor lilás, motivo esse para ter sido nomeada de Violet, uma vez que a intenção de sua mãe na verdade era a ter nomeado de Victória, em homenagem à Victor. Mas o que à um primeiro olhar parecia apenas uma cor de cabelo, e motivo para Vallery criticar o "gene" da família do marido, e vice versa, em bincadeiras, foi se notando mutável.

O lilás parecia por vezes mais claro, e em outras, mais intenso. Numa bela manhã, quando a primavera tomou o lugar do inverno, a menina apareceu com o cabelo verde (mas não em tom meleca, fato importante, que ela me pediu para ressaltar hunf) e então as suspeitas da menina ter nascido com o dom, foram crescendo, até certa hora que ao ir à um medi-bruxo ele confirmou.

Durante sua infância, o cabelo atingira os mais diversos tons, sempre de alguma forma sendo afetado ou por seu humor, ou seus arredores. Na verdade era muito fácil perceber as mudanças de humor da garota, como por exemplo quando ficava envergonhada e suas madeixas ganhavam tons róseos e delicados.

Não foi uma grande surpresa ser chamada para Hogwarts naquela manhã do dia 20 de março. Afinal seus pais e dois irmãos mais velhos haviam também ingressado ali. Mas aquilo não diminuiu sua excitação, tampouco as implicâncias com Victória que seria então a única Castus a não estudar no castelo, ainda. Mas chegaria a hora da irmã. Agora vai convencer isso a uma menina de dez anos, cheia de por quês!

A jovem metamorfa nunca esquecerá a primeira viagem ao castelo. Era tão pequena que ao sentar naquele vagonete seus pés sequer chegavam o chão. E o pender frenético das pernas era tanto que fazia sentir nelas uma imensa sensação de dormência. Mais frenético, se possível, era seu coração.

Vez por outra alunos mais velhos, inclusive seus irmãos adentraram ali, como se procurassem alguém, mas nunca ficavam. Mas como se fosse um imã, aos poucos a aquele pequeno vagonete atraiu vários primeiro-anistas e no fim do dia, dividiram, além do vagão o imenso nervosismo e excitação ao ficarem na sala anexa, esperando o que estaria por vir, e como seriam selecionados. Talvez fosse uma tradição, mas os novatos acabavam por nunca saber como ela se dava exatamente.

Vi e seus novos colegas pelo menos não sabiam, e especulavam as mais diversas idéias; cada uma mais fantástica, nenhuma porém perto da verdadeira. E convenhamos, ver um roto chapéu após imaginar que teriam que ser praticamente campeões do tribruxo era deveras, erh, na falta de palavra, broxante. Mas aquilo mudaria. E mudou no instante que os expressivos olhos verdes –naquele fim de tarde, ao menos- foram cobertos pelo velho tecido.

Ah, mais uma Castus? Vocês sempre me dão trabalho pra selecionar. Geniosos e respondões, não é? Mas sei bem o que fazer com vocês!" E do rasgo frontal anunciou “Grifinória” E como ela se dera bem!

Com o passar do anos, no fim de seu terceiro ano, sabia que a regalia te ter parentes no castelo acabaria, no entanto, àquela altura, a simpática garota já tinha amigos o suficiente para estarem consigo quando precisassem. Mas que ela faria falta no ano anterior aos N.O.M.’s, a isso faria. Imaginem só.

Nas férias de verão, mal podia esperar para o dia primeiro de setembro novamente, para novamente passar mais um ano em sua querida Hogwarts, perto de seus novos amigos, podendo praticar mágica e claro, jogar quadribol sempre que arrumava gente o bastante para o fazer. Claro que a saída de seus irmãos fora sentida, mas ainda tinha seus amigos caso precisasse o colo ou ajuda quando se metia em confusões.

Mas ela sobreviveu, por fim, a todos os sete anos de seu ensino, se formando capitão de seu time, aluna promissora, cujos NIEM’s não poderiam ter deixado seus pais mais orgulhosos, ainda que no caso do coruja-mor-Castus, tenha ficado preocupado também; e ainda que naquelas férias, onde passaram deliciosos dias em sua casa na riviera francesa, em Nice, para ser mais exato não se tocou no assunto formação profissional. Mas seria inútil, afinal os Castus eram a personficação de genioso e respondões, firme, ainda que tão jovem, decidira ir para PCU, e no inicio do semestre letivo, lá estava ela, as covinhas enfeitando aquele rosto cujo brilho em seu olhar cativava, e mais, inspirava! Era ainda aquela menina-mulher mas ao pisar pela primeira vez no campus, olhou com saudade para Hogwarts, mas com ansiedade pra seu futuro.

“Eu Mel, li e concordo com as regras gerais do Poor Caravell. Responsabilizo-me por todas as atitudes do meu personagem, Violet Castus, e estou de acordo com a participação do mesmo em possíveis situações impostas pelo narrador, de forma a contribuir com a trama central”
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rainha de Copas
Reitoria
Reitoria


Número de Mensagens : 83
Data de inscrição : 06/02/2009

MensagemAssunto: Re: Violet Castus - you can see she's a beautiful girl   Sab Fev 21, 2009 3:18 am

Vamos à sua seleção Srta. Castus!!!

Ora, quem temos aqui? Uma herdeira de Godric Gryffindor! Uma honra recebê-la, devo dizer! Idade, data de nascimento, nacionalidade e sangue, corretos. Particularidade liberada, faça um bom uso da mesma! Avatar, liberado!!

Uma grande família, não? Vejo que souberam explorar a letra "V" - bastante interessante, confesso. Ficha detalhada e muito bem formatada, escrita perfeita!! Meus olhos reais se alegram por isso.

Meiga, orgulhosa, geniosa e uma jogadora nata. Podemos esperar muita coisa da Srta. pelo que pude concluir.


Distribuição dos atributos corretos juntamente com os NIEM's. Estude bastante - tenho certeza que o fará - e será uma excelente Auror. História magnifíca minha cara.

A
Ômega Kappa lhe receberá de braços abertos, caloura!

Seja bem-vinda a Poor Caravell University e não se esqueça, a realeza estará de olho em você...

Aguarde liberação...


Atenciosamente,
Rainha de Copas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Violet Castus - you can see she's a beautiful girl   Hoje à(s) 1:05 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Violet Castus - you can see she's a beautiful girl
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Only girl in the mount
» Girl Power! Come on ladies, show yourself!
» [Avaliar] Wallpaper Minecraft Creeper and Girl Creeper
» Good Girl Gone Bad ~ Missão OP Externa para Alexia
» [FC] - Hit Girl - Mindy McCready

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Evidences RPG  :: Arquivo Matrículas-
Ir para: